Patrícia Poeta celebra 5 anos à frente do “É de Casa”


© Globo/Sérgio Zalis


Este sábado (8) é um dia especial para Patrícia Poeta. Além do programa “É de Casa” estar completando cinco anos no ar, a apresentadora comemora a sua transição do jornalismo para o entretenimento na tela da TV Globo. No matinal, ela tem a companhia de Ana Furtado, André Marques e Cissa Guimarães.





VOCÊ VIU? Marcela Mc Gowan pinta o cabelo de rosa: “Estou amando”

Globo dispensa parte do elenco de “Amor de Mãe”

“Hebe” por Andréa Beltrão: “Foi muito especial para mim”

Bradley Cooper e Jennifer Garner são vistos juntos em Malibu

A gaúcha já apresentou o “SPTV” e o “Fantástico”, além de ter sido âncora do “Jornal Nacional” entre os anos de 2011 e 2014, ao lado de William Bonner.

Aos 43 anos de idade, Patrícia revelou que essa transição sempre fez parte dos seus planos. “Era um novo desafio na minha carreira e, ao mesmo tempo, um desejo antigo – desde o meu período como correspondente em NY, confesso”, contou.

Atualmente, com cinco horas de duração, o “É de Casa” é o programa mais longo da emissora e precisou se adaptar à nova realidade da pandemia. “Não paramos em momento algum, porque queríamos levar todas as informações importantes, neste período, ao telespectador e, ao mesmo tempo, mesclar com um pouco de leveza”, explicou Patrícia, contando que todos tiveram que “acordar mais cedo e trabalhar mais”.





Durante a quarentena, Patrícia também precisou se adaptar. Ela se aventurou nas tarefas domésticas e no mundo digital, e não deixou de lado o compromisso com a saúde e a boa forma, treinando todos os dias com personal.

“Fiz minha primeira live. Voltei a estudar, tentei ajudar quem estava mais vulnerável neste período, passei a trabalhar em casa e a gravar sozinha para o programa. Minha casa virou uma espécie de escritório, sala de ginástica, estúdio, sala de aula”, ressaltou a jornalista.