Rodrigo Faro alfineta a Globo após sucesso de “Os Dez Mandamentos”: “O Mar Vermelho abriu e a diferença também”


  • © AgNews
  • © Raphael Castello /AgNews
  • © Raphael Castello /AgNews
  • © Raphael Castello /AgNews
  • © Raphael Castello /AgNews
  • © Raphael Castello /AgNews
  • © Raphael Castello /AgNews
  • © Raphael Castello /AgNews
  • © Raphael Castello /AgNews
  • © Raphael Castello /AgNews
  • © Raphael Castello /AgNews
  • © Raphael Castello /AgNews
  • © Raphael Castello /AgNews
  • © Raphael Castello /AgNews
  • © Raphael Castello /AgNews
  • © Raphael Castello /AgNews
  • © Raphael Castello /AgNews
  • © Raphael Castello /AgNews
  • © Raphael Castello /AgNews
  • © Raphael Castello /AgNews
  • © Raphael Castello /AgNews
  • © Raphael Castello /AgNews
  • © Raphael Castello /AgNews
  • © Raphael Castello /AgNews
  • © Raphael Castello /AgNews
  • © Raphael Castello /AgNews
  • © Raphael Castello /AgNews
  • © Raphael Castello /AgNews
  • © Raphael Castello /AgNews
  • © Raphael Castello /AgNews
  • © Raphael Castello /AgNews
  • © Raphael Castello /AgNews
  • © Raphael Castello /AgNews
  • © Raphael Castello /AgNews
  • © Raphael Castello /AgNews
  • © Raphael Castello /AgNews


Durante jantar beneficente do Instituto Ressoar, realizado na última quarta-feira (110, em São Paulo, Rodrigo Faro comentou sobre o sucesso de “Os Dez Mandamentos”, da Record – que chegou a 31 pontos de audiência na Grande São Paulo com a abertura do Mar Vermelho -, superando o “Jornal Nacional”, da Globo, líder em audiência no horário.





O apresentador de “A Hora do Faro” ainda não perdeu a oportunidade de alfinetar a antiga ‘casa’ ao falar sobre o ibope da novela da emissora dos bispos. “A gente sabe que ontem [abertura do Mar Vermelho] foi um dia que ficará na história da TV brasileira. O Mar Vermelho abriu e a diferença também, enquanto o Moisés abria o mar, a outra emissora se afogava no mar que ficou do lado, com peixes e tal”, provocou o comunicador.

O jantar beneficente foi uma ação para ajudar crianças do “Projeto Nova Canaã” e também homenageou os 25 anos da Fundação Xuxa Meneghel.