Teresa Cristina é a convidada do “Saia Justa” desta quarta


© Trícia Vieira


No “Saia Justa” desta quarta-feira (4), Astrid Fontenelle, e suas companheiras Mônica Martelli, Pitty e Gaby Amarantos recebem a cantora Teresa Cristina no sofá virtual do programa. No bate papo, elas debatem temas como o saldo que a onda de lives deixará para o futuro, o inédito veredito do caso Mariana Ferrer e a rica herança de vozes negras. Com transmissão ao vivo, a atração vai ao às 22h30, no GNT.





VOCÊ VIU? Na Record, Ceará apresenta primeiro programa sem personagens

Novo programa do Leandro Hassum ganha data de estreia na TNT

Laura Neiva comenta sua epilepsia: “Essa doença é um tabu”

Juliana Paes revela que gostaria de ter uma filha

As “Saias” abrem os debates abordando um assunto que gerou revolta no país: o caso Mariana Ferrer. A promoter, que estava a trabalho em uma festa, foi levada para uma sala privê da boate e violentada por um dos frequentadores do local. O caso aconteceu em 2018, mas só agora ganhou as redes sociais, quando o julgamento chegou ao fim. A conclusão? O acusado de estupro foi inocentado sob um veredito inédito: estupro “culposo”, ou seja, quando não há intenção de cometer o crime ou quando não se tem a noção de que um ato praticado constitui um crime.

Ao longo do processo, Mariana também passou por cenas chocantes de humilhação durante uma das audiências, na qual o advogado de defesa do acusado tentou desqualificá-la com base em fotos publicadas em suas redes sociais. A partir desse caso, as Saias questionam sobre o que quer dizer “estupro sem intenção”, ou “sem conhecimento” e até que ponto pode chegar o machismo institucionalizado no Brasil.

Em seguida, Teresa fala sobre o “Movimento dos Sem lives”, criado após ter sua live invadida mais uma vez. A cantora, que decidiu interromper novamente as transmissões enquanto aguarda uma resposta do Instagram, conta como surgiu a ideia de levar seus consagrados shows virtuais para perfis de nomes famosos, com mais de um milhão de seguidores. Mariana Ximenes, Bruno Gagliasso, Fábio Porchat e Fernanda Paes Leme já toparam as “invasões”. No programa, Teresa ainda revela outros artistas que também concederam espaço para as apresentações em suas contas e novidades em sua carreira para os próximos meses.



E, para encerrar o programa, Teresa e as “Saias” conversam sobre vozes negras que deixaram uma herança musical riquíssima. Samba, chorinho, jazz, disco, funk, música sacra mineira são alguns dos estilos que não existiriam assim como os conhecemos se não fossem a contribuição de artistas talentosos. Juntas, refletem quais cantoras negras marcaram algum momento especial de suas vidas. Elza Soares, Alcione, Beyoncé, Billie Holiday, Dona Ivone Lara, Zezé Motta, Tina Turner, Ella Fitzgerald, Elizeth Cardoso…é uma lista sem fim. Teresa e Gaby contam como encaram essa rica tradição.