“Foi muito difícil guardar segredo”, diz José de Abreu sobre ser o Pai da facção em “A Regra do Jogo”


  • © Divulgação/TV Globo
  • © Divulgação/TV Globo
  • © Divulgação/TV Globo
  • © Divulgação/TV Globo
  • © Divulgação/TV Globo
  • © Divulgação/TV Globo
  • © Divulgação/TV Globo
  • © Divulgação/TV Globo


Intérprete de Gibson em “A Regra do Jogo” – novela das 21h da Globo –, José de Abreu já sabia desde o início das gravações da trama que daria vida ao Pai da facção criminosa. Seu grande desafio, contudo, foi guardar segredo de todo os outros atores do elenco, já que apenas ele, a diretora Amora Mautner e o autor João Emanuel Carneiro sabiam da informação.

“Quando a Amora me contou, deixou claro que somente eu do elenco sabia e afirmou que, se a história vazasse, ela mudaria tudo. Imagina, para mim foi muito difícil guardar segredo. Sou geminiano, falo demais”, contou ao “Notícias da TV”.

E continuou: “Enfim, deu certo, foi a grande virada da história e fui parar nos trending topics do Twitter. Estou adorando”.

Apesar da ameaça de Amora, o veterano não resistiu e revelou a informação a apenas uma colega de trabalho.

“Além de mim, só outra pessoa do elenco sabia quem era o Pai, a Renata [Sorrah]. Por lealdade, tive de contar a ela que Gibson era o líder da facção. Não dava para não contar. Afinal, ela aguenta o machista e preconceituoso do Gibson.”

Após ter uma virada em seu personagem, o global deu algumas dicas acerca do futuro do Gibson no folhetim.

“Ele quer chegar ao governo. Não quer ter apenas um porta-voz no Congresso. Quer alguém da sua facção lá dentro. Aliás, é o que estamos vendo agora no Congresso Nacional: existem várias facções ali”, alfinetou.



Close sidebar