Em “Paraíso”, Clara conseguirá guarda de Tomaz na Justiça


  • © Divulgação/TV Globo
  • © Divulgação/TV Globo
  • © Divulgação/TV Globo
  • © Divulgação/TV Globo
  • © Divulgação/TV Globo
  • © Divulgação/TV Globo
  • © Divulgação/TV Globo
  • © Divulgação/TV Globo
  • © Divulgação/TV Globo
  • © Divulgação/TV Globo
  • © Divulgação/TV Globo
  • © Divulgação/TV Globo
  • © Divulgação/TV Globo
  • © Divulgação/TV Globo
  • © Divulgação/TV Globo


Clara (Bianca Bin), finalmente, ganhará a guarda de Tomaz (Vitor Figueiredo) em “O Outro Lado do Paraíso” – trama das 21h da TV Globo. A decisão judicial, claro, deixará Lívia (Grazi Massafera) em prantos.

VOCÊ VIU? Paula Palhares é eleita Miss São Paulo 2018

Rescisão de William Waack custa milhões à Globo

Relembre os casamentos-relâmpago das celebridades

Zezé di Camargo é ‘zoado’ após noiva postar foto do bumbum

Raquel (Erika Januza) será a responsável por julgar o caso, segundo o “Notícias da TV”.

A juíza iniciará deixando claro que Gael (Sergio Guizé) abriu mão do garoto para ajudar a mocinha: “Mas a tia do menino também entrou com um pedido de guarda”.

A filha de Sophia (Marieta Severo) afirmará: “Eu sempre cuidei do Tomaz, desde bebê. É como se fosse meu filho. Ele me chama de mãe. Excelência, o que importa é meu amor pelo menino. E o amor que ele tem por mim. Para o Tomaz, eu sou a mãe dele”.

A protagonista, então, relembrará de quando, em conjunto com a mãe, a loira armou para que ela fosse parar no hospício, e Patrick (Thiago Fragoso) completará: “Minha cliente nunca quis se afastar do filho”.

O profissional também ressaltará a capacidade financeira que a vingativa tem para criar o herdeiro.

Nesse momento, Amaral (Sérgio Fonta) opinará: “Eu não considero justa qualquer decisão enquanto dona Sophia Montserrat estiver sem condições de comparecer a esta audiência”.

Contudo, será repreendido pela magistrada: “Não tente me ensinar o que é justo, doutor Amaral. Se dona Sophia não pode comparecer à audiência, também não pode manter a guarda do menino”.

A ex-ninfomaníaca, por sua vez, começará a chorar quando disser que quer continuar ao lado do menino, mas será interrompida pela rival: “Eu também queria ter visto meu filho crescer. Mas Lívia, você se uniu à sua mãe para me internar naquele hospício. E para roubar o meu filho. É isso o que ela fez. Roubou o meu filho quando ainda era bebê”.

Para evitar um barraco, a amiga da mocinha pedirá: “Mantenha um bom comportamento neste tribunal”.

E, então, decidirá que a guarda ficará com a mãe biológica, que comemorará: “Meu filho! Vou ter meu filho de volta”.

Revoltada, a irmã de Gael afirmará: “É maracutaia. Você é amiga da Clara. Já tinha decidido o processo antes de entrar nesta sala. Vou recorrer”.

A magistrada rebaterá: “Não vou prendê-la por desacato em respeito ao seu momento de desespero. Eu não decido processos movida pela amizade ou razões pessoais”.

E continuará: “A atual responsável pela guarda, Sophia Montserrat, está em tratamento médico. Não sabemos quando e como vai se recuperar. Ainda tem um processo criminal pela frente. A guarda deve ser dada à pessoa que tem um laço de sangue mais forte com o menor. A própria mãe. Recorra quantas vezes quiser. É seu direito. Nenhum juiz tomará decisão diferente”.

Depois disso, Clara abraçará Patrick e Gael, enquanto Lívia se contorcerá de tristeza.



Close sidebar