“Velho Chico”: Saruê se liberta de peruca e decide se matar


  • © TV Globo
  • © TV Globo
  • © TV Globo
  • © TV Globo
  • © TV Globo
  • © TV Globo
  • © TV Globo


Afrânio (Antonio Fagundes) fica desesperado ao ver o Gaiola Encantado, embarcação fantasma onde se encontra Martim (Lee Taylor).

Certo de que escutou a voz de seu filho, o coronel se atira nas águas do rio e se arrisca para achá-lo. “Vou encontrar um atalho… Um caminho… Eu tô ouvindo a voz dele… Tô ouvindo a voz de Martim chamar por mim!”, diz ele para Cícero (Marcos Palmeira), que tenta acalmar o patrão.

O desespero é tanto para encontrá-lo que Afrânio se liberta da peruca, uma das máscaras que o ajudaram, durante anos, a incorporar o Saruê. Desde então, ele se tornou uma figura autoritária. O ponto de partida foi quando assumiu as terras de seu pai e se afastou de sua família.

Mas, depois de se jogar nas águas do São Francisco, Afrânio continua seguindo seu faro para encontrar Martim. Enquanto busca pelo fotojornalista em terra, ele vive seu conflito interno contra a sua própria identidade.

“Maldito Saruê! Cadê meu filho! O que você fez com ele?! Martim!!! Cadê você!?! Apareça!”, grita ele. Cansado de suas fraquezas, Afrânio ainda coloca uma arma em sua cabeça e declara: “Você vai morrer, Saruê! Você precisa morrer!!!”.



Close sidebar